Arquivo da categoria: Demônios Satanismo

Os demônios sustentam falsamente que os mortos estão vivos

Kardesismo Espiritismo

Diz a Bíblia que Satanás está “desencaminhando toda a terra habitada”. (Apocalipse 12:9) Satanás e seus demônios não querem que acreditemos na Palavra de Deus, a Bíblia. Procuram fazer as pessoas crer que os mortos estão vivos em alguma parte no domínio espiritual. Vejamos como fazem isso.

Religião Falsa

Muitas religiões ensinam que todo humano possui uma alma que passa para o domínio espiritual após a morte do corpo físico. Dizem que o corpo morre, mas a alma não morre. Além disso, afirmam que a alma não pode morrer, que ela é imortal.

Mas a Palavra de Deus não ensina isso. A Bíblia diz que a alma é a pessoa, não alguma coisa dentro da pessoa. Por exemplo, a Bíblia, ao descrever a criação de Adão, declara: “E Jeová Deus passou a formar o homem do pó do solo e a soprar nas suas narinas o fôlego de vida, e o homem veio a ser uma alma vivente.” (Gênesis 2:7) De modo que não se deu uma alma a Adão; ele era uma alma.

Os animais também são chamados almas. — Gênesis 1:20, 21, 24, 30.
Visto que a palavra “alma” na Bíblia significa a própria pessoa, não nos deve surpreender que as almas podem morrer e realmente morrem. A Bíblia diz:
“A alma que pecar — ela é que morrerá.” — Ezequiel 18:4.

“E Sansão passou a dizer: ‘Morra a minha alma com os filisteus.’” — Juízes 16:30.

“É lícito, no sábado, fazer uma boa ação ou fazer uma má ação, salvar ou matar uma alma?” — Marcos 3:4.

Outras passagens da Bíblia mostram que as almas podem ser destruídas (Gênesis 17:14), mortas com espada (Josué 10:37), sufocadas (Jó 7:15) e afogadas (Jonas 2:5). Portanto, a alma morre.

Se ler a Bíblia de capa a capa, nunca encontrará a frase “alma imortal”. A alma humana não é um espírito. O ensino da imortalidade da alma não é bíblico. É um ensino de Satanás e de seus demônios. Jeová odeia todas as mentiras religiosas. — Provérbios 6:16-19; 1 Timóteo 4:1, 2.

Médiuns Espíritas

Outro modo de Satanás desencaminhar as pessoas é por meio de médiuns. O médium é alguém que pode receber mensagens diretamente do mundo dos espíritos. Muitas pessoas, até mesmo os próprios médiuns, acreditam que essas mensagens procedem dos espíritos das pessoas falecidas. Mas, conforme vimos na Bíblia, isto é impossível. — Eclesiastes 9:5, 6, 10.

Donde vêm, então, essas mensagens? Dos próprios demônios! Os demônios podem observar a pessoa enquanto ela está em vida; sabem como a pessoa falava, qual era a sua aparência, o que fazia e o que ela sabia. Portanto, é fácil para eles imitar pessoas que já morreram. — 1 Samuel 28:3-19.

Histórias Falsas

Outro modo de Satanás tentar sustentar a mentira a respeito dos mortos é por meio de histórias falsas. Tais histórias com freqüência desviam as pessoas da verdade bíblica. — 2 Timóteo 4:4.

Na África, há muitos relatos sobre pessoas serem vistas depois de mortas. Tipicamente, tais aparições se dão longe do lugar onde a pessoa vivia. Mas, perguntemos: ‘Parece razoável uma pessoa, tendo o poder de retornar dentre os mortos, voltar para um lugar longe de sua família e de seus amigos?’

Também, não poderia acontecer que a pessoa vista simplesmente se parece com a pessoa falecida? Por exemplo, dois ministros cristãos que estavam pregando numa região do interior notaram que um senhor idoso os seguiu por várias horas. Quando lhe perguntaram a respeito disto, ficaram sabendo que esse homem pensou que um dos ministros fosse seu irmão que morrera fazia alguns anos. Naturalmente, ele estava enganado, mas não quis acreditar que estava enganado. Pode-se imaginar a história que esse senhor idoso contou mais tarde para seus amigos e vizinhos!

Visões, Sonhos e Vozes

Sem dúvida, sabe de coisas estranhas que pessoas viram, ouviram ou sonharam. Tais experiências sobrenaturais não raro aterrorizam os que as têm. Marein, que morava na África Ocidental, ouvia constantemente a voz de sua avó já falecida chamá-la de noite. Aterrorizada, Marein gritava, acordando todos na casa. Por fim, ela enlouqueceu.

Ora, se os mortos estão realmente vivos, há lógica em eles aterrorizarem seus entes queridos? Naturalmente que não. Tais mensagens prejudiciais vêm dos demônios.

Mas, que dizer das mensagens que parecem ser úteis e consoladoras? Por exemplo, Gbassay, de Serra Leoa, estava doente. Ela teve um sonho em que seu falecido pai lhe apareceu. Ele lhe disse para ir a certa árvore, apanhar uma folha, misturá-la com água e tomá-la. Não devia falar a ninguém antes de fazer isso. Ela fez assim e sarou.

Outra senhora disse que seu falecido marido lhe apareceu certa noite. Ela disse que ele tinha excelente aparência e trajava roupas bonitas.

Estas mensagens e visões parecem boas e úteis. Procedem elas de Deus? Não, não procedem. Jeová é o “Deus da verdade”. (Salmo 31:5) Ele jamais consentiria que fôssemos enganados ou ludibriados. Só os demônios fazem isso.
Mas, será que existem demônios bons?

Não. Mesmo que às vezes pareçam prestativos, todos eles são maus. Quando o Diabo falou com Eva, parecia ser amigo. (Gênesis 3:1) Mas, qual foi o resultado para ela depois de escutá-lo e fazer o que ele mandara? Ela morreu.
Sabemos que não é incomum uma pessoa má mostrar-se amistosa para com os que ela deseja enganar e lograr. “Dentes brancos, coração negro”, diz um provérbio africano. A Palavra de Deus diz: “O próprio Satanás persiste em transformar-se em anjo de luz.” — 2 Coríntios 11:14.

Deus não mais contata pessoas na terra por meio de sonhos, visões ou vozes do mundo dos espíritos. Ele as orienta e instrui através da Bíblia, que pode tornar alguém “completamente equipado para toda boa obra”. — 2 Timóteo 3:17.

Assim, quando Jeová avisa contra as trapaças de Satanás, ele faz isso porque nos ama. Ele sabe que os demônios são inimigos perigosos.

Arranjo: Jhero

Demônios são assassinos, Cuidado!

Demonio

Satanás e os demônios sempre foram cruéis e perigosos. Nos tempos antigos, Satanás matou o gado e os servos do fiel Jó. Depois, matou os dez filhos de Jó, fazendo com que “um grande vento” destruísse a casa em que eles estavam. Depois disto, Satanás golpeou Jó com “um furúnculo maligno, desde a sola de seu pé até o alto da sua cabeça”. — Jó 1:7-19; 2:7.

Nos dias de Jesus, os demônios fizeram com que algumas pessoas ficassem mudas e cegas. (Mateus 9:32, 33; 12:22) Eles atormentavam um homem e faziam com que ele se cortasse com pedras. (Marcos 5:5) Fizeram também um menino clamar e lançar-se ao chão, bem como o ‘convulsionaram violentamente’. — Lucas 9:42.

Hoje, Satanás e os demônios são tão assassinos como sempre foram. Com efeito, as atividades más deles aumentaram desde que foram expulsos do céu. Notícias procedentes do mundo inteiro atestam a crueldade deles. Eles flagelam algumas pessoas com doenças. Molestam outras à noite, privando-as do sono ou fazendo-as ter sonhos aterrorizantes. 

Abusam de outras sexualmente. E a ainda outras levam à loucura, ao assassínio ou ao suicídio.

Lintina, que mora no Suriname, conta que um demônio, ou espírito mau, matou 16 membros de sua família e a atormentou física e mentalmente por 18 anos. Com base em casos observados por ela própria, ela diz que os demônios “gostam de torturar até a morte as suas vítimas relutantes”.

Mas Deus tem poder para proteger seus servos contra os ataques de Satanás. — Provérbios 18:10.

Arranjo: Jhero

Cristãos devem praticar o exorcismo?

Qual o Conceito da Bíblia
vida cristão

Devem os cristãos praticar o exorcismo?

ANNELIESE MICHAEL tinha apenas 23 anos. Era uma professora-estudante de Klingenberg-sobre-o-Meno, Alemanha Ocidental. Quando a jovem morreu de subnutrição, em 1.° de julho de 1976, pesava apenas 32 quilos. E essa morte suscitou uma controvérsia.

A morte sobreveio a Anneliese Michel depois que dois sacerdotes católicos romanos tentaram exorcismar cinco demônios do corpo da jovem. Isto levou a muitas críticas, pois muitos alemães acham que o exorcismo é um rito ligado aos tempos medievais e crêem não deva ser praticado hoje em dia.

Talvez aconteça que o exorcismo suscite algumas perguntas em sua mente. Por exemplo, talvez fique imaginando o que é exatamente, e se o exorcismo realmente dá certo. Provavelmente, porém, uma pergunta mais importante é: Devem os cristãos praticar o exorcismo?

O Que É Exorcismo?

An Encyclopœdia of Occultism declara: “Exorcismar, segundo as definições recebidas, afirma Smedley, significa prender sob juramento, obrigar sob juramento, e, assim, pelo uso de certas palavras, e a realização de certas cerimônias, sujeitar o Diabo e outros espíritos maus às ordens e à obediência exatas.”

Em sua definição de “exorcismo”, declara a New Catholic Encyclopedia: “O ato de expulsar ou afastar demônios ou espíritos maus de pessoas, lugares, ou coisas que são, ou se crê que sejam, possessas ou infestadas por eles, ou estão sujeitas a se tornarem vítimas ou instrumentos de sua malignidade.”
O Código de Lei Canônica da Igreja Católica Romana permite que ministros autorizados pratiquem o exorcismo. Explica a New Catholic Encyclopedia: “Anteriormente, o livro usado nesta cerimônia era o livro de exorcismos; atualmente pode ser o Pontifical, o Missal, ou o Ritual. A entrega do livro ao candidato é a ação necessária, e as palavras do prelado que ordena, conforme indicado no Pontifical, são a fórmula necessária.”

Mas É Bíblico?

A Escritura nos diz: “Mas, depois do anoitecer, trouxeram [a Jesus Cristo] muitas pessoas possessas de demônios; e ele expulsou os espíritos com uma palavra e curou a todos os que passavam mal.” (Mat. 8:16) Assim, Jesus deveras expulsava demônios, e, quando isto ocorria, a pessoa voltava ao estado mental normal. Incidentalmente, há uma diferença entre estar possesso de demônios e a doença normal, pois Cristo curou ambas as espécies de perturbações. — Mar. 1:32-34.

Com que autoridade e poder expulsava Jesus aos demônios?
Sua autoridade procedia de Jeová Deus, e, por expulsar demônios de pessoas possessas, Jesus provava ser o Ungido de Deus, o Messias. Embora a contragosto, os demônios viram-se obrigados a reconhecer a autoridade de Jesus. (Mat. 8:28-34)

E, realmente, como poderiam ter-lhe resistido?
Sob outras circunstâncias, na noite de ser traído, Jesus disse: “Ou pensas que não posso apelar para meu Pai, para fornecer-me neste momento mais de doze legiões de anjos?” (Mat. 26:53)
Que êxito teria um único demônio, vários deles, ou mesmo uma legião de demônios, em enfrentar tais desvantagens em potencial? — Luc. 8:26-30
Jesus não deixou dúvidas quanto ao poder pelo qual expulsava demônios.
Lucas, escritor evangélico, conta-nos que Jesus expulsava demônios pelo “dedo de Deus”. Mas qual é o significado simbólico disso?
O relato do Evangelho de Mateus torna-o claro ao indicar que Jesus expulsava demônios pelo ‘espírito santo de Deus’, ou a força ativa de Jeová. (Luc. 11:20; Mat. 12:28) O próprio Jesus confessou que era pelo poder de Deus que conseguia expulsar demônios. — Mar. 5:18-20.
Jesus Cristo deu a seus doze apóstolos, e, mais tarde, aos setenta homens que enviou, autoridade sobre os demônios. Por conseguinte, em nome de Jesus puderam curar pessoas possessas de demônios. (Luc. 9:1; 10:1, 17) Até um homem que não acompanhava pessoalmente Jesus, mas deveras cria nele, conseguiu expulsar demônios por usar o nome de Jesus. (Mar. 9:38-40) Após a morte de Cristo, os apóstolos continuaram a ter tal poder. A guisa de exemplo, o apóstolo Paulo expulsou um “demônio de adivinhação” duma jovem escrava. — Atos 16:16-18.

Algo Conspicuamente Ausente
Realizou Jesus algum rito especial para expulsar os demônios? Empregaram Cristo, seus apóstolos, ou seus outros discípulos, uma sessão espírita ou qualquer forma de magia ao trazerem alívio aos possessos de demônios?
Não. Nem Jesus nom seus seguidores do primeiro século possuíam, nem usavam, qualquer “livro de exorcismo”. Ademais, em parte alguma da Escritura Sagrada encontramos palavras, frases ou fórmulas que sejam supostamente eficazes na expulsão de espíritos iníquos.

Aliás, o uso de alguma fórmula mágica não é compatível com o verdadeiro cristianismo. Jeová Deus instruiu seu povo nos séculos passados: “Não se deve achar em ti . . . algum praticante de magia.” (Deu. 18:10) É significativa a medida tomada pelos que se tornaram cristãos na antiga Éfeso. Diz-se-nos: “Um número considerável dos que haviam praticado artes mágicas trouxeram os seus livros e os queimaram diante de todos.” (Atos 19:18, 19) Essa cidade era famosa pelas “cartas de Éfeso,’ a respeito das quais se dizia: “Parecem ter consistido em certas combinações de letras ou de palavras, que, por serem pronunciadas com certa entonação de voz, segundo se cria, eram eficazes em expelir doenças, ou maus espíritos.” Mas, os que se tornaram cristãos na antiga Éfeso evitavam qualquer envolvimento com tais famosas “cartas de Éfeso’’.

Então, Por Que Parece Dar Certo?
Que Jesus Cristo e seus discípulos primitivos podiam expulsar demônios é um fato registrado na Bíblia. No entanto, quando certos impostores, os sete filhos do sacerdote Ceva, tentaram fazer isto no nome de “Jesus, a quem Paulo prega”, o que aconteceu? Ora, o homem possesso de demônios os dominou e espancou severamente, deixando todos os sete nus. (Atos 19:13-16) Assim, nem todos os pretensos exorcistas têm êxito, mesmo que usem o nome de Jesus.

O próprio Jesus Cristo disse: “Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor’ . . . não expulsamos demônios em teu nome . . .?’ Contudo, eu lhes confessarei então: Nunca vos conheci!” (Mat. 7:22, 23) Acontece, às vezes, que se relata que médiuns espíritas expulsam demônios. Mas, por certo, nem eles nem seu exorcismo gozam da aprovação divina, pois Jeová Deus declarou: “Não vos vireis para médiuns espíritas.” — Lev. 19:31.

Os fariseus acusaram falsamente Jesus Cristo de expulsar demônios por meio de Belzebu, Satanás, o Diabo. Mas diziam que o espírito santo, ou a força ativa de Deus, era responsável quando seus “filhos”, ou discípulos, expulsavam demônios. Assim, os fariseus pecaram contra o espírito santo por negarem sua evidente operação quando Jesus expulsava demônios. (Mat. 12:22-32) Realmente, os “filhos” dos fariseus e outros que não eram discípulos de Jesus eram filhos do Diabo. (João 8:44; 1 João 3:10) Assim, qualquer exorcismo que pretendessem praticar seria deveras realizado por eles como agentes de Satanás. Mas, ao usá-los, o Diabo não estaria dividido contra si mesmo. — 2 Cor. 11:14.

O Diabo, desta forma, promoveria ou aumentaria seu poder e sua influência sobre pessoas já enganadas. Por exemplo, caso um praticante da religião falsa exorcismasse um demônio, não é provável que a pessoa aliviada da obsessão ficasse grata? E, não é razoável que ela, sua família, seus amigos, pensassem que o exorcista fosse alguém com verdadeira fé em Deus? Não estariam inclinados a examinar a religião dele, talvez aderindo a tal organização? Se isso ocorresse, Satanás teria alcançado uma vitória. Teria movido os enganados a afastar-se ou a desviar-se da religião verdadeira, da adoração de Jeová Deus “com espírito e verdade”. — João 4:23, 24.

É verdade que, na infância da congregação cristã, Jeová Deus amiúde habilitou os discípulos de Jesus a fazer milagres, sob o poder do Seu espírito santo. Mas tais dons miraculosos do espírito não mais eram necessários, uma vez provado que a “mão de Jeová” estava com os seguidores de Jesus Cristo. (Atos 11:21) Por conseguinte, cessaram os dons miraculosos do espírito e as demonstrações incomuns de seu poder. — 1 Cor. 13:8-13.

Não Existe Nenhuma Ajuda?
Ao passo que não existe nenhuma autoridade bíblica para o ritual exorcista hoje em dia, e os verdadeiros cristãos não o pratiquem, isso não significa que as pessoas piedosas não tenham proteção contra forças espirituais iníquas. Têm, deveras, toda a ajuda que é necessária.

Qualquer pessoa que creia estar sob ataque de forças espirituais iníquas deve evitar o espiritismo, a adivinhação e práticas relacionadas. (Deu. 18:10-12) Se estiver sendo fustigada por “vozes” do domínio espiritual, não importa quem afirmem ser, não deve dar ouvidos ao que elas dizem. Antes, é vital reconhecer a fonte como sendo os demônios, e rejeitar o que é dito. — 2 Tes. 2:9.

Obviamente, para resistir às forças espirituais iníquas, a pessoa deve evitar associar-se com aqueles que lidam com magia, feitiçaria e coisas semelhantes. Antes, deve procurar associar-se com os que são cristãos verdadeiros. (1 Cor. 15:33) Deve remover do corpo e de sua casa qualquer objeto que tenha alguma ligação com a religião demoníaca. Também é essencial revestir-se da ‘completa armadura espiritual de Deus’. Ela inclui as ‘peças da armadura’, tais como o cinto da verdade e “a couraça da justiça”. — Efé. 6:11-18; 2 Ped. 3:11.

De vital importância é a fé em Jeová e fervorosa oração a Ele. Se estiver sob ataque demoníaco, é essencial orar a Jeová Deus, por meio de Jesus Cristo, usando o Nome Divino. “O nome de Jeová é uma torre forte. O justo corre para dentro dela e recebe proteção.” (Pro. 18:10; Fil. 4:7)  designados  têm ajudado alegremente aos que desejam servir a Deus, mas que eram afligidos pelos demônios. Todavia, a atitude mental da própria pessoa é importante. É vital resistir às forças espirituais iníquas, e isto é eficaz. “Oponde-vos ao Diabo”, escreveu o discípulo Tiago, “e ele fugirá de vós”. — Tia. 4:7.

O exorcismo hodierno, com seu ritual, não é a solução para a possessão demoníaca. Antes, Jeová Deus proveu amorosamente a proteção contra as forças espirituais iníquas, e as pessoas prudentes tiram proveito dela. Não, os cristãos não devem praticar ritos exorcistas. Mas devem manter sua mente e seu coração fixos na adoração e no serviço de seu Pai celeste.

Arranjo: Jefferson

Satanismo uma ameaça crescente e mortífera

religioes (1)

SERÁ que fica desfalecendo de horror diante da idéia de adultos humanos perseguirem outros humanos, e então, como leões famintos, matarem sua presa, beberem seu sangue, comerem seu coração e outras partes do corpo — tudo em nome duma religião?

Causa-lhe calafrios só em pensar em mães e pais oferecendo seus próprios filhos para serem vítimas de abusos sexuais de outras pessoas, para por fim serem mortos num altar, perante todos os observadores, a título de gratificação religiosa?

Fica atônito só em imaginar homens tendo relações sexuais com cadáveres em necrotérios, a fim de agradar a uma criatura espiritual que julgam ser divina?
Será que turva suas emoções ler a respeito de crianças pequenas matarem seus pais, e então mutilarem os corpos deles sem remorso ou contrição — tudo para deixar o Diabo feliz?

Balança a cabeça em total descrença de que haja pessoas capazes de escavar sepulturas, roubar cabeças e desmembrar juntas dos dedos, de modo que possam ser usadas em cerimônias religiosas?

O que acha duma religião que advoga que seus membros femininos de 13 a 25 anos sejam usados para fins reprodutivos, de modo que seus bebês possam ser oferecidos em sacrifícios onde há sangria?

‘Que será que os produtores de filmes inventarão em seguida?’, talvez se pergunte, ao ler isto. ‘Afinal de contas, é só ficção’, talvez diga. Ah, mas será que é mesmo?

Aquilo que o leitor ou leitora acaba de ler é real!

Não é fruto da imaginação dum escritor de roteiros cinematográficos. Os acontecimentos podem ter-se dado em sua própria cidade. Se ainda não ocorreram, existem crescentes temores de que venham a ocorrer.

A religião que abrange, como parte de suas cerimônias, o sacrifício tanto de animais como de humanos, o abuso sexual de menores, o estupro de virgens adolescentes, a promiscuidade sexual, e outras atividades similares, é chamada de satanismo, ou adoração do Diabo. Tão grotescas, tão fora do normal, são as práticas do satanismo que muitas autoridades governamentais e cidadãos comuns se recusam a crer que pessoas façam tais coisas como parte de sua adoração.

O culto do satanismo, que apenas alguns anos atrás tinha relativamente poucos seguidores, tornou-se uma ameaça crescente e mortífera. “O satanismo é o culto dos anos 80”, informou um policial de São Francisco, EUA. “O satanismo faz parte do crime organizado da Austrália”, disse um dos destacados criminologistas daquele país. “Calculo que tenha um núcleo militante de 20.000 seguidores por toda a Austrália, ativamente envolvidos na adoração de Satanás, em orgias sexuais, no sacrifício de animais, e, talvez, até de seres humanos. Creio que tal movimento também está por trás duma lista de menores desaparecidos, e está metido a fundo em tóxicos e na profanação de cemitérios.”

Os grupos de culto satânico estão geralmente organizados em “círculos”, consistindo em 9 a 13 membros cada um talvez mais, dependendo das circunstâncias. As autoridades calculam que, nos Estados Unidos, existiam aproximadamente 10.000 “círculos” em 1946; 48.000 já em 1976; e 135.000 em 1985. Não se sabe quantos destes “círculos” são não-violentos e tentam distanciar-se daqueles que são violentos. Segundo o jornal National Catholic Reporter, de 7 de março de 1986, “existem 150 círculos ativos”, na cidade de El Paso, Texas, EUA, “com 2.000 satanistas de todas as idades”. E o Bulletin (Boletim) da Polícia Estadual de Pensilvânia relata: “O satanismo está aumentando nos Estados Unidos. Dificilmente se passa um dia sem que haja relatos de atos violentos cometidos por satanistas.”

Ademais, o satanismo se jacta de um rol de membros composto de pessoas de profissões respeitadas do mundo — médicos, advogados, comerciantes, policiais, freiras, padres, donas-de-casa e militares. No entanto, com resultados dramáticos, novos membros têm sido recrutados de escolas secundárias e de campi universitários em todo o mundo. Por conseguinte, em muitos lugares, hoje em dia, grupos adolescentes constituem a maioria dos membros dos “círculos”.

O New Zealand Herald, de 26 de agosto de 1988, informou: “Adolescentes, de apenas 14 anos, estavam sendo engodados para o mundo do satanismo.” Disse uma autoridade canadense: “Os garotos que estão . . . metendo-se no satanismo são uma ameaça tão grande quanto os (satanistas) mais militantes.”

Informando sobre os muitos jovens que cumprem pena num centro de detenção canadense, um funcionário disse: “Estou surpreso de quantos desses garotos são satanistas. Eles fazem tatuagens de símbolos satânicos em seu corpo, dirigem rituais, e realmente crêem no diabo.”

Uma detenta de 18 anos concordou que o satanismo é muito popular entre suas colegas. Um jovem canadense admitiu que ele pertencia a um culto satânico, de 400 membros, que operava em Alberta, no Canadá. “Os adoradores adolescentes do diabo não devem ser desprezados de forma leviana”, disse um criminologista canadense.

Os membros do culto assumem um firme compromisso vitalício para com o grupo, que inclui um estrito juramento de manter segredo. “Não se permite que os membros se dissociem do grupo, depois de ter estado expostos às várias atividades criminosas deles”, informa The National Sheriff. “Um membro que viole o código de manter segredo põe em risco a sua própria vida e a vida de sua família”, acrescentava a revista. “[Eles] são programados para não contar nada”, disse uma autoridade de Chicago. “Se contarem, são programados para matar-se.”

Os membros dos “círculos” também tentam permanecer anônimos e desconhecidos dos agentes da lei. “Eles acreditam”, disse uma fonte, “que seus perversos atos criminosos não serão recompensados por Satanás se forem identificados e processados criminalmente pelas autoridades”. Assim, muitas vezes é por mero acaso que se identifica um culto satânico como perpetrador dum crime. É somente nos anos recentes que algumas agências da lei chegaram a identificar sinais positivos, deixados no cenário de crimes fatais, que apontem o envolvimento do ocultismo — por exemplo, páginas duma Bíblia viradas de cabeça para baixo, com cruzes traçadas no chão próximo, ou o número 666 escrito com o sangue da vítima.

Arranjo: Jhero

Presas fáceis para o satanismo

não se deixe 01


“A ADORAÇÃO de Satanás se alastra entre os jovens”, disse um jornal finlandês de 27 de fevereiro de 1993. Segundo dados colhidos pela polícia de Tampere, na Finlândia, criminosos do narcotráfico estão atraindo jovens, especialmente moças, à adoração satânica. Muitas dessas vítimas e novos recrutas são crianças de 10 a 15 anos de idade. “A adoração de Satanás encontra solo fértil entre jovens adolescentes de hoje”, disse o jornal.

“A volta da adoração de Satanás não é apenas uma tendência doméstica (finlandesa)”, acautelou o jornal. “Por exemplo, a revista sul-africana Star de Johanesburgo alertou recentemente que a adoração de Satanás está incitando os jovens brancos ricos do país.” Realmente, a adoração satânica é um pesadelo internacional tanto para os pais como para os filhos.

Em essência, o satanismo promete falsamente que você ganhará muito em troca de bem pouco. “Adore o diabo; faça seu trabalho sujo, e, em troca, ele lhe dará o que você deseja. É por isso que alguns jovens acham o satanismo tão atraente”, explicou a revista ’Teen.

“Gosto de aproveitar a vida ao máximo”, disse um adolescente que admite ser membro de um grupo satânico. “Vejo duas forças na natureza: o bem e o mal. Todas as coisas que as pessoas lhe dizem que são más são as coisas que lhe dão prazer. Os pecados levam à gratificação emocional, física e mental”, disse ele.

Ao se lhe perguntar por que achava que os adolescentes parecem tão suscetíveis ao satanismo, um detetive especializado em cultos satânicos de Denver, Colorado, EUA, respondeu: “Nunca me esquecerei do que me falou um satanista adolescente. Ele disse: ‘O que é que se pode esperar da vida? Vamos viver o dia de hoje e fazer o que queremos. Não existe futuro.’”

O Dr. Khalil Ahmad, diretor dos serviços de assistência a adolescentes do Hospital Nova Scotia, em Dartmouth, Canadá, opinou o seguinte sobre o fascínio do satanismo: “Os adolescentes procuram emoção. Os não muito decididos, não raro os perdedores, são atraídos ao [satanismo]. Este lhes dá uma falsa sensação de poder.”

Outra destacada autoridade policial em satanismo, uma detetive de San Francisco, aponta bem o problema: “O nosso mundo é um lugar apático. Preocupamo-nos mais com nós mesmos do que com os outros. Vivemos numa sociedade violenta e negativa. Os jovens encaram isso como modo de vida normal, sendo assim atraídos ao satanismo.”

Quão profundo é o envolvimento dos jovens de hoje no satanismo? “Os jovens estão matando a si mesmos e a seus amigos. Temos um problema”, alertou Larry Jones, presidente da “Cult Crime Impact Network” [organização que investiga crimes ocultos] e tenente da polícia de Boise, Idaho, EUA. Outro policial, do Estado de Illinois, que rastreia o satanismo como conselheiro policial nas escolas de segundo grau, disse que 90% dos jovens que brincam com a adoração do diabo se envolvem nisso porque é moda, mas 10% “se absorvem totalmente e se aprofundam cada vez mais”.

Um jornal escolar de Brooklyn, Nova York, o School News Nationwide, de janeiro-fevereiro-março de 1994, trouxe na seção “Religião” um artigo intitulado: “Por que o satanismo atrai os adolescentes”. Dizia: “Depois que dois rapazes brigaram na cantina da escola de segundo grau, o vencedor deu um pulo e fez uma estranha saudação com a mão, um punho cerrado com os dedos indicador e mindinho apontados para cima. O professor de educação artística não conseguia entender por que tantos jovens desenhavam figuras de homens tipo demônio com cabeça de bode. E os livros sobre ocultismo desapareciam da biblioteca da escola.

“Na verdade, os jovens estavam brincando com o poder, a magia, o mistério do satanismo. Para a maioria, era divertido e excitante. Para alguns, foi sério — fatalmente sério para Lloyd Gamble, de 17 anos — que perdeu a vida num sacrifício satânico.

“Depois da morte de Lloyd e da prisão de seu irmão de 15 anos acusado do assassinato, os adultos do condado de Monroe [Nova York] aprenderam a decifrar os sinais que antes eram tão misteriosos: o ‘sinal do diabo’ feito com a mão, as figuras de cabeças de bode e os livros que alimentaram a imaginação, os rituais e os feitiços dos adolescentes.”

Parecem infindáveis os relatos de pré-adolescentes e adolescentes que matam seus pais e outros membros da família em nome da adoração de Satanás. Crianças são mortas por outras crianças nessas funções. Como fazem os satânicos adultos, crianças mutilam e matam animais. Animais de estimação são sacrificados em rituais satânicos. O espaço aqui não permite uma cobertura nem mesmo parcial da carnificina realizada por jovens que adotaram a religião da adoração do Diabo.

São esses casos exemplos de jovens que apenas brincam com o satanismo? São bem poucos os profundamente envolvidos na adoração do Diabo, uma raridade? Não, respondem os que têm investigado esses praticantes do ocultismo. David Toma, ex-detetive de combate ao vício e que se tornou conferencista incentivador de jovens, disse que, em toda escola em que fala, ele faz a mesma pergunta: “Quantos de vocês, jovens, conhecem alguém ou ouviram falar de alguém que esteja envolvido em práticas satânicas?” Ele estima que “um terço dos estudantes levantam as mãos”.

Segundo Shane Westhoelter, presidente da Rede Nacional de Informações americana, 30% a 40% dos alunos do segundo grau estão envolvidos em alguma forma de ocultismo. Além disso, Westhoelter afirma que 70% dos crimes cometidos por adolescentes com menos de 17 anos têm como motivação o seu envolvimento no ocultismo

Arranjo: Jhero

Feriados e Sabás Ocultistas

Simbolos satanicos

Os satanistas acreditam que os números contêm poder inerente. Destarte, eles literalmente ordenam suas vidas de acordo com a numerologia ocultista — tal numerologia também é um componente-chave da astrologia, outro sistema de adivinhação que os satanistas observam atentamente. O calendário ocultista é dividido em quatro segmentos de treze semanas cada. O número 13 é considerado divino pelos ocultistas por um par de razões:

A Bíblia atribui ao 13 o significado de "rebelião contra a autoridade constituída", mais à depravação que fez Satanás se rebelar contra Deus.

Os ocultistas usam o 6 para representar o número do homem, e o 7 para representar a perfeição divina. Assim, à medida que uma pessoa escala a "Escada de Jacó" em direção ao auto-aperfeiçoamento no campo do oculto, o número 13 representa o estado de perfeição divina, perfeição alcançada por si mesmo, e Iluminação (6+7=13).

Assim, o calendário ocultista é formado por quatro períodos de treze semanas cada. Relacionaremos esses períodos agora e depois falaremos sobre cada um deles em detalhes.

1. Solstício de Inverno no Hemisfério Norte: 13 semanas — Sabá menor [NT: Lembrar que durante o verão no Hemisfério Sul é inverno no Hemisfério Norte].

  1. 21 de dezembro — Yule.

  2. 21 — 22 de dezembro — Solstício de Inverno / Yule. Uma das noites de sacrifício humano dos Illuminati.

  3. 1 e 2 de fevereiro — Candlemas [Candelária] e Imbolg, também conhecido como Dia da Marmota. Uma das noites de sacrifício humano dos Illuminati. [NT: No Brasil, em 2 de fevereiro é celebrado o dia de Iemanjá e de Nossa Senhora dos Navegantes].

  4. 14 de fevereiro — Dia dos Namorados [NT: No Brasil, 14 de fevereiro é o dia de São Valentim, o santo protetor dos namorados e das amizades].

2. Equinócio de Primavera no Hemisfério Norte: 13 semanas — sabá menos importante, mas requer sacrifício humano.

  1. 21 e 22 de março — deusa Ostara — Nota: A Páscoa [pagã] é o primeiro domingo após a primeira lua nova depois de Ostara. 21 de março é uma das noites de sacrifício humano dos Illuminati.

  2. 1 de abril — Dia da Mentira e precisamente treze semanas desde o ano novo.

  3. 19 de abril a 1 de maio — Sacrifício de Sangue à Besta. Sacrifício de fogo é requerido em 19 de abril.

  4. 30 de abril a 1 de maio — Festival de Beltaine, também chamado de Noite de Walpurgis. Este é o dia mais importante no calendário dos feiticeiros druidas. 1 de maio é o segundo feriado mais sagrado dos Illuminati. Requer sacrifício humano.

3. Solstício de Verão no Hemisfério Norte: 13 semanas — Quando o sol alcança seu ponto mais setentrional em seu trajeto no céu.

  1. 21 e 22 de junho — Solstício de Verão.
  2. 21 de junho — Litha, é uma das noites de sacrifício humano dos Illuminati.
  3. 4 de julho — Dia da Independência dos Estados Unidos, 13 dias após o dia de Litha e 66 dias a partir de 30 de abril.
  4. 19 de julho — 13 dias antes de Lughnasa.
  5. 31 de julho a 1 de agosto — Lughnasa, grande sabá festivo. 1 de agosto — uma das noites de sacrifício humano dos Illuminati.

4. Equinócio de Outono no Hemisfério Norte: 13 semanas — Sabá menos importante, mas requer sacrifício humano.

  1. 21 de setembro — Mabon, uma das noites de sacrifício humano dos Illuminati.
  2. 21 e 22 de setembro — Equinócio de outono.
  3. 31 de outubro — Samhain, também conhecido como Halloween, ou Véspera de Todos os Santos. Essa data é um dos dias mais importantes de sacrifício humano dos Illuminati.

Não é interessante como os "profanos" — você e eu — somos levados como um rebanho de carneiros a observar os dias festivos importantes das religiões de mistérios? Você pode não entender que está ordenando o ano de acordo com os feriados pagãos, mas está! O calendário anual para todo o mundo ocidental foi ordenado com base nesses períodos e dias festivos satânicos.

Agora que já vimos todo o calendário oculto, vamos voltar aos feriados importantes para ver como o mundo ocidental se desviou para a adoração dos mesmos feriados pagãos e usando muitos dos mesmos símbolos pagãos que são tão importantes para os adoradores pagãos. O sacrifício humano requerido durante muitas dessas datas ocultistas precisa conter os seguintes elementos:

  1. Trauma, tensão e angústia mental, puro terror.

  2. O ato final no drama deve ser destruição pelo fogo, preferencialmente uma conflagração.

  3. As pessoas devem morrer como sacrifícios humanos, especialmente crianças, visto que o Senhor Satanás vê um sacrifício humano de uma pessoa jovem como o mais desejável.

  4. Fonte: Espada Eti

  5. Arranjo: Jhero 

Simbologia Ocultista no parque de diversões Playcenter

Playcenter simbolos ocultistas


Estes símbolos são consagrados a Demônios, portanto tudo que contem ou usa eles estão sobre domínio das forças invisíveis de Satanás mesmo sem saber.

Os temas das “Noites do Terror” no Playcenter sempre tiveram algo associado ao oculto, assim como qualquer filme de terror. Em 2006 as “Noites do Terror” tinha como tema “O final dos Tempos”, em 2007 o parque comemorou 20 anos, em 2008 o tema era “No Sarcófago do Faraó”, em 2009 “A Noite Maldita” e em 2010 “A Legião dos Espíritos”. E agora o tema das Noites do Terror Playcenter 2011 é “Profecias Macabras”. Tema bastante peculiar, não?
O tema “Profecias Macabras” poderia ser apenas mais outro tema se não estivesse acompanhado de tantas simbologias ocultas, das quais nós deste site já temos total conhecimento. Abaixo, um pôster promocional alimenta a idéia de que a temática deste ano não foi inocentemente escolhida.
A Era da Escuridão está chegando
Sabemos que o “olho que tudo vê” de fato está relacionado a uma Nova Era (A Nova Ordem Mundial) e têm sido utilizado em diversos meios de comunicação para promover agendas, marcar território etc. Sabiam, então, os criadores do pôster que a Nova Ordem Mundial será um “era de escuridão”?
As imagens abaixo foram retiradas do site do parque e mostram que as simbologias ocultas não são tão desconhecidas ou inarbitrárias como as 500 mil pessoas que passam pela “Noites do Terror” devem pensar.



A “pirâmide com o olho” é onde você deve clicar para obter seu passaporte.




Parece que esse símbolos não são tão desconhecidos assim.
Fonte:Danizudo

Fonte::Apocalink.